quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Pequenos pirilampos

Iluminaram o caminho hoje,
mais pareciam estrelinhas fujonas
sem rumo
apenas curtindo a liberdade
Remeteu-me a adolescência.

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Observação

Nem sei bem porque acompanho a mesma árvore
Sua capacidade de renovação encanta-me
De galhos totalmente secos no inverno,passa
Como um toque mágico, na primavera, logo na primeira semana,a ter galhos verdes
E folhas, muitas folhas, num verde tão claro que ela,apesar de antiga,parece uma linda muda gigante

Invejo-a, é isso!

Como gostaria de passar da tristeza para a alegria na mesma rapidez!
Como gostaria, antiga que também sou,de poder florescer
E ter vitalidade!
E brotar de alegria,ter novos sonhos,novos objetivos...

Linda,seu verde lhe permite um novo tonus
As marcas do tempo não são notadas, exceto pelo seu tamanho
Imponente, com sua copa atingindo perto do sexto andar de um edificio

E eu,apesar de ainda vê-la de cima
Não tenho forças para sequer para abraça-la
Sentir a nova vida
Não quero a certeza de ser menor
De poder menos
De saber que ela poderá fornecer a sombra para minha morada final.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008